Veleiro transoceânico

Fórum Específico
Responder
Carlos Mariano
Almirante
Almirante
Mensagens: 3829
Registado: domingo out 09, 2005 11:41 pm
Localidade: Cascais
Contacto:

Mensagem por Carlos Mariano »

Imagem



Aqui vemos mais detalhes do poço com os paineis carregadores ,a energia solar
Última edição por Carlos Mariano em quarta abr 12, 2006 12:08 am, editado 1 vez no total.
Carlos Mariano
Almirante
Almirante
Mensagens: 3829
Registado: domingo out 09, 2005 11:41 pm
Localidade: Cascais
Contacto:

Mensagem por Carlos Mariano »

Imagem



Aqui vemos a genoa (também tenho estai para vento forte ) e os afinadores dos cabos
A borracha na ponta do gorupés é só para protecção.
Última edição por Carlos Mariano em quarta abr 12, 2006 12:14 am, editado 2 vezes no total.
Carlos Mariano
Almirante
Almirante
Mensagens: 3829
Registado: domingo out 09, 2005 11:41 pm
Localidade: Cascais
Contacto:

Mensagem por Carlos Mariano »

Imagem

Pormenor da vela e genoa.
Repare-se que a retranca está dentro da baínha da vela.

Nota-se a entrada dos cabos no mastro, e as plaquetas que trabalham na calha do mastro,e prendem a vela grande.
Avatar do Utilizador
Helderluiss
Almirante
Almirante
Mensagens: 3165
Registado: sexta nov 18, 2005 1:00 pm
Localidade: Palmela
Localização: Palmela
Contacto:

Mensagem por Helderluiss »

Já vi que a Cap anda bem nestes ultimos tempos.

Só à tua e minha conta a gente tira-os da crise.

Nem vale a pena comentar. 5 estrelas como é hábito :|
Avatar do Utilizador
Arriva
1º Subsargento
1º Subsargento
Mensagens: 70
Registado: quarta out 12, 2005 5:15 pm
Localização: Lisboa
Contacto:

Mensagem por Arriva »

Caro Vega

O reparo que faz em relação à dimensão dos lemes e quilhas barco real versus maquete navegante são pertinentes.

No entanto a resposta é simples.

Os modelos navegantes são 1/10, 1/15, 1/20 de escala embora os pesos sejam na ordem de 1/1000.

Logo temos massas e inercias diferentes.

Para utilizar uma quilha com a dimensão próxima ao real, teriamos de aumentar de uma forma brutal o lastro de modo a tornar o modelo estável e navegável, embora aumentando o seu arrasto e como consequência perda de velocidade e performance. Pois é o peso da quilha que mantém o barco navegável.

Através de estudos hidro-dinâmicos chegou-se à conclusão que para modelos navegantes com comprimentos de 100cm, deveriam ter mastros de +/- 170 cm, quilhas +/- 40 cm, bolbos na ordem dos 2 a 2,5 kg e lemes sobredimensionados.

Tudo isto para tirar o máximo de rendimento do casco.

Imagine esta relação:
1- modelo navegante 1m/4kg
2- barco real 10m/40 kg.

Espero ter ajudado a esclarecer este ponto.
MJ
Paulo Simões

Mensagem por Paulo Simões »

Este projecto ainda não está dado como terminado, pois não Carlos Mariano?
Carlos Mariano
Almirante
Almirante
Mensagens: 3829
Registado: domingo out 09, 2005 11:41 pm
Localidade: Cascais
Contacto:

Mensagem por Carlos Mariano »

Paulo este projecto já foi terminado ,e já foi experimentado no lago dos arcos,em 8/ 12 / 2005 , por isso projecto concluido.
Nelson R. Marques
1º Marinheiro
1º Marinheiro
Mensagens: 27
Registado: sexta ago 31, 2007 2:46 am
Localidade: Brasil
Localização: Rio de Janeiro

Re: Veleiro transoceânico

Mensagem por Nelson R. Marques »

Estou a construir um Volvo Ocean Racer, mais presisamente o Sony-Erikson, e tenho algumas duvidas:
a) os estabilizadores que se apresentam, são fixos ou moveis,(já vi fotos com e sem eles)
b) os lemes são independentes ou trabalham em conjunto.
c) como poderia controlar o balão,(vela de proa)

Por agora é só, mas com serteza terei outras duvidas. Obrigado
Responder