2ª FEIRA de OUTONO-Setúbal (a nossa presença e apoio)

Para combinar, divulgar e mostrar as fotografias do que lá se passou (apenas nautimodelismo).
Responder
Avatar do Utilizador
Miguel Parente
Almirante
Almirante
Mensagens: 4388
Registado: quarta ago 30, 2006 3:46 pm
Localização: Penedo/Sintra
Contacto:

2ª FEIRA de OUTONO-Setúbal (a nossa presença e apoio)

Mensagem por Miguel Parente » quinta nov 05, 2009 2:41 pm

Boas,
Mais uma excelente iniciativa, a não perder.
A presença de todos estes entusiastas do nosso património marítimo, o galeão do sal "Zé Mário" e, em princípio, a intervenção da ptnauticmodel.net sobre o tema abaixo indicado, etc serão motivos de interesse para uma deslocação a este espectacular local!

..."A ideia surgiu baseada nos já inúmeros museus vivos que existem nos países nórdicos.
O aparecimento dos Galeões em Setúbal.

Abaixo os tópicos mais importantes que podemos complementar com última publicação da Dra Joaquina Soares sobre embarcações tradicionais a qual integra o trabalho original do Eng. Henrique Cabeçadas.

Do livro poderemos também tirar alguns elementos sobre a construção de barcos em madeira convidando a ptnauticmodel.net e APPM para fazer uma intervenção dedicada às crianças.

·Explicação breve da construção de uma embarcação de madeira.

Tópicos sobre o aparecimento dos galeões em Setúbal:
·Originário da Ilha Cristina, no sul de Espanha junto à fronteira leste de Portugal.
·Apareceram em Setúbal no princípio do Século passado e foram de imediato adoptados para a pesca.
·As linhas finas e o facto de serem embarcações bolineiras (boas de bolina) levaram de imediato à sua adopção pelos pescadores locais.
·Com o surgimento das traineiras a vapor em 1925 começaram a ser substituídos na função pesca.
·As cargas maioritariamente de sal passaram a ser a sua actividade principal e para facilidade de manobra a vela única bastarda passou a duas velas com um mastro mais alto.
·Com a redução da procura do Sal a partir do fim da década de 60 os armadores, por falta de trabalho, abandonaram as embarcações nos esteiros do Sado onde muitas delas se enterraram na lama.
·Foram os estrangeiros que começaram a recuperar estas embarcações.
·O Eng. Henrique Cabeçadas, Dr. Antunes Dias e Alvaro Pescaria foram os pioneiros Portugueses da consciencialização dos setubalenses para a recuperação do nosso Património Maritimo. Recuperaram o primeiro Galeão o Zé Mário.
·A Troiacruze inspirada no exemplo dos pioneiros foi a primeira empresa privada que se dedicou à recuperação dos Galeões do Sal, Riquitum e Pego do Altar. Para a sua recuperação e posterior auto sustentabilidade iniciou também a actividade marítima turística.com estas embarcações históricas.
·Em 2006 nasceu a APPM Associação Portuguesa do Património Maritimo que se filiou de imediato no EMH European Maritime Heritage.
·A RENES em parceria com a APPM já salvaram o Zé Mário, primeiro dos galeões recuperados pelos pioneiros, de uma morte anunciada e voltaram a devolve-lo à navegação activa em Janeiro de 2008."...
Feira de outonos 2009.jpg
Saudações náuticas
Miguel Parente
Não tem Permissão para ver os ficheiros anexados nesta mensagem.

Responder